domingo, 1 de novembro de 2009

1967/Justiça de Salomão


Foi na inauguração da TV Bandeirantes que o programa “Justiça de Salomão”entrou no ar sob o comando de Salomão Esper. Na produção do programa feras como Alvaro Moya, Rebello Jr., Clodoaldo José, Nicéias e Haya Hohagen. Direção de tv de Ivan Magalhães e os câmeras Pedro Umberto, Alan Kardec e o saudoso Botini.

Conhecemos Salomão durante a campanha eleitoral realizada em 1966, quando Haya e eu fomos responsáveis pelo setor de rádio e tv da ARENA partido do governo. Foi por causa de seu pequeno, mas eficiente “estúdio”, que ficava nos porões da Rádio América, na rua da Consolação esquina com av. Ipiranga, aonde hoje está o Edificio Zarvos. Lá eram gravados e copiados spots e material de candidatos, que eram enviados para outras cidades. Foi o amigo Berto Filho, locutor dos mais requisitados na época, quem nos indicou o “Publisol”, nome do estudio que tinha como sócios Salomão e o espanhol José Velazco. Acabada a campanha eleitoral, ficou a amizade.

Durante o período em que o programa ficou no ar, houve uma convivência grande de Haya com Salomão. Além das conversas diárias, todas as terças feiras, dia do programa, Haya almoçava na casa de Salomão. Era quando discutiam e acertavam detalhes do programa. Sempre após o almoço, Salomão pedia licença, e subia para seu quarto fazer a sua “siesta”. Haya o aguardava, enquanto finalizava o roteiro do programa. A essa altura, Haya dirigia sozinho o “Justiça”.

O programa estava entre os melhores de entrevistas da televisão. Salomão no comando, mostrava muita competência e preparo. Algumas entrevistas ficaram famosas, como a que fez com o superintendente do Hospital das Clinicas de São Paulo, por ocasião do primeiro enxerto de mão feito no Brasil; a entrevista com Moraes Sarmento, na época a maior audiência do rádio paulista, que comoveu os espectadores; a com Blota Jr, que comentou fatos pitorescos de sua carreira; além de muitos políticos, gente do povo como o jogador de sinuca “Carne Frita”, curiosidades como representantes de associações de inventores e de mágicos, enfim enquanto durou foi um sucesso.

Salomão sempre tratou seus entrevistados com a mesma importância, afinal, eram eles as estrelas de seu programa. As perguntas eram sempre as que, com certeza, o telespectador faria.

Na Bandeirantes sempre teve o respeito do “seu João”, que o convocava toda vez que uma autoridade visitava a emissora. Era o mestre de cerimônia de todas as ocasiões.

Hoje aos 80 anos, ao lado de Joelmir Betting e José Paulo de Andrade, participa do Jornal da Bandeirantes Gente das 8 às 10 da manhã, com intervenções brilhantes, que são verdadeiras aulas.

Chega todos os dias bem cedo na emissora com sua pilha de jornais debaixo do braço e sua sacolinha contendo bananas e biscoitos de povilho. Continua a ser o mesmo “Saloma” bem humorado, de bem com a vida e a disposição dos amigos.

Tivemos, Haya e eu o prazer de, junto com nossas esposas, sermos convidados a participar da homenagem que os filhos, Sergio, Márcia e Ana Ligia fizeram ao querido Salomão.

Um almoço cheio de emoção, onde muitos compareceram para o abraço de parabéns ao querido amigo, confirmando a simpatia e bom humor, tão característicos da personalidade de quem soube chegar a maturidade sem perder o brilho e o encanto da juventude.

Aliás, neste almoço, fez questão de dar uma canja, e fazendo dueto com Nelson Gonçalves, cantou o samba onde nos confirma sua filosofia de vida, rica de amigos, cheia de simplicidade e de sabedoria: ”mas depois que o tempo passar, sem que ninguém vai se lembrar que fui embora,por isso é que eu canto assim, se alguem quiser fazer por mim, que faça agora”.

Na foto acima,em primeiro plano Haya Hohagen e ao fundo Salomão Esper conversa com Blota Jr. momentos antes de "Justiça de Salomão entrar no ar.

9 comentários:

Helena Teixeira disse...

Olá!
Post interessante.Fiquei a saber mais sobre a TV brasileira dos anos 60-70.Desconheço muita coisa,pois em Portugal,infelizmente,temos mais acesso as novelas (que o povo brasileira continua a saber fazer como ninguém :) )

Aproveito para deixar um convite:
Participe na Blogagem de Novembro do blogue www.aldeiadaminhavida.blogspot.com
O tema é: O meu Magusto.
Basta enviar um texto com máximo 25 linhas e 1 foto para aminhaldeia@sapo.pt
Participe!

Abraço
Lena

DSB disse...

Não sei como chegar a quem realmente pode fazer algo, mas estou aqui.

Não achei nenhuma forma de contato entre seu filho e os usuarios do Google.

Está ocorrendo um CRIME, e seria necessario apenas que vc encaminhasse meu link ao seu filho, espero que leia e compreenda a minha urgencia, é algo realmente serio.

http://www.googlecrims.blogspot.com/

Espero que leia e que o conteudo consiga chegar ao Alex.

Obrigado e conto com a sua compreensão da importancia dessa situação.

Sérgia Vitória disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sérgia Vitória disse...

Fui envolvida por forte emoção e me sinto feliz com isso. Sinal de que continuo no caminho certo, na busca de um bem viver.
Ler essa homenagem ao Salomão Ésper, me faz certa de tudo o que penso e sinto por ele: grande admiração e um carinho singular...
Obrigada Lafayette, por tão preciosas informações! É um ser privilegiado!
Abraços,

Fábio disse...

Bons textos, parabéns. Qdo der visita meu blog www.ecosdotelecoteco.blogspot.com . Sucesso e forte abraço..

Raphael Neves disse...

Valeu, grande Lafa, pelos comentários lá no Politika! E aí? vamos escrever mais contos!!!

Forte abraço,
Rapha

Expats Help Brazil disse...

Gostosura ler seus textos Lafa!
E esta homenagem ao Salomão é ótima e necessária. Obrigado e parabéns.
Só não precisa ficar inventando coisas: como é que você pode dizer que este menininho de topete preto é o Haya? Rs.
Grande abraço,
Flavio Musa

Sérgia Vitória disse...

Lafayette Hohagen, querido!
Relendo comentário que fiz acima, penso que o que importa mesmo na vida, é a nossa lealdade diante do que sentimos e pensamos. Não sou um ser que vence pelo cansaço, mas sim, alguém que acredita nesse "bem viver", como algo que ocupa, na sua integridade, nosso ser, sem deixar de ser excêntrico e agir com generosidade e benevolência.
Pra fazer "Justiça" continuo tendo por Salomão Ésper enorme carinho e grande admiração.
Agradeço a oportunidade em dizer isso, através de seu blog, significativo e verdadeiro, diga-se de passagem.
Aproveito para convidá-lo a participar da Comunidade no orkut: "Versos para Salomão Ésper", enquanto aguardamos a oportunidade que a Vida lhe oferecerá, de transmitir para nós, através de sua voz, enquanto é tempo, um pouco de Poesia, pra esse mundo tão necessitado de belas emoções.
Grande abraço pra você, que tantas alegrias me proporciona!

Sérgia Vitória

João Henrique disse...

O samba é do Nelson Cavaquinho.
JH